Quais tipos de seguro contratar?

O seguro compreensivo, também chamado de seguro completo ou total, oferece coberturas amplas ao segurado, como em cenários de furto, roubo, colisão, incêndio e danos causados pela natureza (chuvas de granizo, queda de árvores etc.). No entanto, problemas com certos elementos não são indenizados. Alguns exemplos são:

  • Acessórios;
  • Rodas especiais;
  • Vidros;
  • Lanternas;
  • Faróis;
  • Retrovisores

Para esses casos, é preciso que o segurado adquira uma cobertura especial além da compreensiva ou negocie condições com a empresa contratada.

Vale notar que algumas seguradoras retiram certos riscos das apólices, como danos decorrentes de vandalismos. Por isso, é importante consultar as condições gerais do contrato e analisar pontos essenciais para as suas necessidades junto à corretora de seguros ou seguradora.

Seguro contra danos causados a terceiros

O seguro contra danos a terceiros tem a função de indenizar, dentro do valor determinado na apólice, os danos causados aos outros envolvidos no acidente, sejam carros ou pessoas. Com a proteção para terceiros, o segurado pode recorrer à seguradora para custear o conserto do automóvel que sofreu a colisão ou acionar a indenização aos pedestres, evitando gastos inesperados.

De modo geral, é uma proteção contra batidas que o segurado possa dar em outros veículos. Esse seguro é tão essencial que algumas pessoas buscam somente essa modalidade na hora da contratação junto às seguradoras. Normalmente, o seguro para terceiros oferece as coberturas de danos pessoais ou corporais, materiais e morais.

Seguro DPVAT

Os envolvidos em um acidente podem solicitar o popularmente conhecido seguro obrigatório DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres). O tributo deve ser pago anualmente junto às outras contas do início do ano, como o licenciamento e o IPVA do carro.

O DPVAT é voltado para indenizar três tipos de cobertura em casos de acidentes: despesas médicas, morte e invalidez permanente do motorista, passageiros e demais envolvidos. Esse seguro não analisa os culpados, portanto, tem garantia de indenização, independentemente de quem tenha causado o acidente.

De qualquer modo, o DPVAT é um seguro básico, com teto máximo para indenização e ausência de cobertura para danos materiais, roubo e furto. A cobertura paga é de até R$ 13.500, para casos de morte ou invalidez, e de até R$ 2.700 de reembolso, para despesas médicas e hospitalares.

Seguro de vida

O seguro de vida também cobre o segurado e seus familiares em casos de acidentes. Logo, é importante contar com essa opção. Em casos mais graves, como invalidez ou morte, a contratação dessa modalidade garante: segurança financeira dos dependentes; cobertura de despesas hospitalares; proventos periódicos ao segurado até que ele esteja apto a voltar às suas atividades.

Conhecer boas práticas para prevenir os principais tipos de acidentes é o primeiro passo para melhorar as estatísticas do trânsito. E quando não for possível evitar ocorrências, é importante manter a tranquilidade e saber como agir e com quem contar.

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here