Eis o novo Honda Fit chinês na versão de entrada Sport. O lançamento no maior mercado automotivo do mundo aconteceu nesta semana.

Isso porque o visual da próxima geração do monovolume produzido no Brasil conversará muito mais com ele do que com o modelo lançado no fim do ano passado no Japão.

LEIA MAIS:
BMW M2 Competition manual e Série 2 Gran Coupé chegam ao Brasil
Nova Toyota Hilux ganha potência e melhoras na central multimídia
Nova Ford Ranger terá motor V6 3.0 e híbrido plug-in de 367 cv em 2022

Na China, o Honda Fit ganhou uma cara menos “fofinha” que a do modelo nipônico. Em comum entre eles, no balanço dianteiro, apenas o formato dos faróis.

Os equipamentos do novo Honda Fit

A grade frontal do carro chino é bem mais larga, embora a tomada de ar efetiva seja tão pequena quanto a do irmão japonês, ocupando apenas a parte de baixo da peça.

O para-choque também possui desenho exclusivo e recortes mais agressivos, com molduras maiores contornando os faróis de neblina.

Além disso, os nichos desta são integrados à área de respiro do radiador, formando uma faixa única em tom preto cruzando o protetor de impactos quase de ponta a ponta.

É justamente devido a esse aspecto mais agressivo que, provavelmente, a nova geração do Honda Fit brasileiro conversará muito mais com o modelo chinês em termos estéticos, mas recebendo modificações pontuais.

Vale dizer que o Fit 4 já está em desenvolvimento junto ao time local de engenharia e deve ser lançado entre o fim deste e o começo do próximo ano (se o coronavírus não promover atrasos no projeto, claro).

Ainda sobre a China, por lá a quarta geração do Fit será vendida com um motor 1.5 aspirado de 130 cv e 15,8 kgfm.

Aqui ele deve receber um propulsor 1.0 turbo flex com potência similar, mas entregando mais 20 kgfm de torque. Câmbios serão manual ou CVT.

Também há boas chances de o monovolume ter uma versão híbrida em nosso mercado, mas os detalhes desta ainda são desconhecidos.

Esperamos (muito) que o monovolume traga também o pacote de assistências semiautônomas Honda Sensing, incluindo piloto automático adaptativo, frenagem autônoma emergencial e assistente de faixa.

Por dentro, tal qual o irmão chinês, o novo Honda Fit brasileiro deve ter quadro de instrumentos digital, bancos modulares e central multimídia com tela grande e bem horizontal, incluindo projeção de celulares.

Além do Fit Sport, a Honda venderá na China a versão aventureira Crosstar, já registrada no Brasil e candidata a substituir o malsucedido WR-V.

Via: Quatro Rodas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here