Já aguardado no Brasil, o motor 1.3 turbo da Renault acaba de chegar ao novo Captur… Na Rússia!

Por lá, o SUV tem nome ligeiramente diferente: é chamado de Kaptur, com “K”. A novidade veio acompanhada de uma leve reestilização, que alterou a grade dianteira e as rodas. Já os faróis mantiveram o formato atual, mas ganharam iluminação full-LED.

No mercado russo, essa inédita opção de motorização desenvolve 150 cv de potência e 25,5 kgfm de torque. Ela é acoplada a um câmbio CVT: esse conjunto substitui a velha dupla formada por propulsor 2.0 e caixa automática de quatro marchas.

Por aqui, acontecerá exatamente o mesmo. O motor 1.3 vai entrar no lugar do 2.0, que equipa a versão top de linha Intense. As demais configurações seguem com a unidade 1.6.

A estreia do novo Captur no Brasil ainda vai demorar um pouco e só deve acontecer no primeiro semestre de 2021.

Novo Captur nacional terá exclusividades

Se, no Brasil, o SUV da Renault vai chegar atrasado, pelo menos trará algumas exclusividades.

De acordo com o site Autos Segredos, a reestilização será um pouco mais ampla e envolverá os para-choques dianteiro e traseiro. No interior, é esperada uma melhora no acabamento.

Na parte mecânica, a maior mudança é que o motor 1.3 turbo ganhará sistema flex, para consumir também etanol. Assim, potência e torque podem aumentar um pouco. Por outro lado, o novo Captur nacional terá apenas tração dianteira, enquanto o Kaptur russo tem as quatro rodas motrizes. Esse recurso é fundamental para rodar nas congeladas vias locais.

Além do novo Captur, o motor 1.3 turbo deve equipar também o Duster, que acaba de passar por uma reformulação. Nesse caso, porém, ele será acompanhado da tração 4×4, que era oferecida na antiga geração, associada ao propulsor 2.0 e a um câmbio manual de seis marchas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here