É de extrema importância que o interessado em comprar um veículo seminovo conheça o histórico do automóvel. Assim, o consumidor não é pego de surpresa com multas e impostos atrasados, por exemplo. Explicamos como consultar débitos de veículos e onde checar se o carro ou moto tem alguma pendência na justiça.

Para fazer a pesquisa completa, é preciso entrar nos sites do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do sistema de Restrições Judiciais sobre Veículos Automotores (Renajud). Confira mais detalhes a seguir.

Para ter acesso aos débitos e restrições de veículos de terceiros, é preciso entrar no link do Detran de seu estado, disponível abaixo, preencher a placa e o Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) do automóvel.

No geral, o site do Detran registra débitos, restrições, vistorias (quando o estado exige) e até mesmo histórico de furto ou roubo.

Também é possível fazer a busca no site da PRF. Nele também são necessários a placa e o Renavam.

LEIA MAIS:
Ford Mustang Mach-e é um monstro com 7 motores elétricos e 1.400 cv
Ford Territory chegará em setembro, mas pré-venda começa em 7 de agosto
Mercedes AMG GT Black Series virá ao Brasil em 2021, mas já está esgotado

Carro com pendência na justiça

Existe, no Brasil, o sistema Renajud. Criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a plataforma interliga o Judiciário ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), permitindo consultas e envio, em tempo real:

  • à base de dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam);
  • de ordens judiciais de restrições de veículos – inclusive registro de penhora – de pessoas condenadas em ações judiciais.

Também são consideradas restrições judiciais o não pagamento de financiamento, o envolvimento em processos divisão de herança.

Como consultar débitos de veículos na justiça do seu estado

Para além dos débitos: consulta de carro roubado e sinistro na justiça

Segundo a assessoria de imprensa do Denatran, se um veículo passou por um sinistro de média ou grande monta, a informação deve constar no campo “Observações” do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Isso porque o carro recuperado legalmente precisa do Certificado de Segurança Veicular (CSV). A existência do CSV também deve constar como observação.

Entende-se, por média monta:

“Quando o veículo sinistrado for afetado nos seus componentes mecânicos e estruturais, envolvendo a substituição de equipamentos de segurança especificados pelo fabricante, e que reconstituídos, possa voltar a circular.”

O sinistro de grande monta é a perda total. Os conceitos são do Detran Minas Gerais.

A Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça desenvolveu um aplicativo gratuito para consulta de placas de carros roubados. Confira como usá-lo:

  • Em primeiro lugar, o cidadão deve baixar o aplicativo Sinesp Cidadão na Play Store – se utiliza smartphones com sistema operacional androide – ou na App Store, caso tenha um iPhone;
  • Aplicativo instalado, basta abri-lo e clicar em “veículos”;
  • Depois, preencha os campos da placa do veículo, letras e números, e pressione o botão “checar situação”
  • Confira a mensagem para saber se o carro em questão foi ou não roubado.

Via: AutoPapo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here