Veículo mais vendido da Nissan no Brasil, o Nissan Kicks 2020 traz algumas novidades: faróis de LED, controle automático de velocidade e apoio central de braço.

O crossover urbano tem linhas inconfundíveis da carroceria, com muitos vincos e recortes. O conjunto parece estranho à primeira vista por ser diferente.

O modelo tem acesso fácil ao interior, que é bem acabado, pelas portas dianteiras. Atrás, pela caída do teto, é preciso abaixar. Percebe-se logo o cuidado na montagem e encaixes. Quadro de instrumentos com velocímetro analógico à direita e o lado esquerdo é configurável e pode informar dados de viagem, do veículo ou exibir o conta-giros.

A tela multimídia não ocupa lugar de destaque no alto do painel central ao ser posicionada na parte frontal como os sistemas de som de outros tempos. Os porta-luvas tem iluminação. Todo conjunto usa material duro, mas aparenta qualidade, e com aplique de couro em toda parte frontal.

É adequada a pega do volante, que agrupa poucos comandos para o bem da ergonomia, que é um dos destaques do carro. Todos os comandos são de fácil acesso.

Algumas ressalvas em ergonomia são: revestimento em couro dos bancos, que têm anatomia excelente, e abaixar para acessar o banco traseiro. O dilema do couro é não transpirar. Os bancos oferecem conforto mesmo depois de muito tempo ao volante e sem regulagem lombar. O banco traseiro é tão confortável quanto os dianteiros e uma viagem longa não provoca cansaço nos ocupantes. Além disso, o porta-malas é de ótima capacidade com abertura pela tampa.

A dinâmica do Nissan Kicks 2020 SL

A suspensão está bem calibrada entre conforto e estabilidade. Produz ruído sobre piso ondulado. Firme em curva, com inclinação moderada. A Kicks está equipado com que a Nissan denomina de controle inteligente de chassi, que contém controle em curva, estabilizador de carroceria e de freio motor. O sistema atua na suspensão, freio e na estabilidade. O comportamento dinâmico é previsível, apesar dos 20 centímetros de altura do solo.

A direção é firme em alta, leve em manobras. Está bem calibrada e diâmetro de giro pequeno (10,2 metros) facilita manobrar em espaço limitado. O volante revestido com material rugoso evita deslize acidental.

A coluna de direção tem ajustes de altura e distância. Excelente posição de dirigir, boa visibilidade pelos retrovisores externos bem dimensionados. A visão total é proporcionada pela câmera de 360 graus. O farol tem facho baixo de LED, mas alcance curto obriga lampejar o alto.

Os freios do Nissan Kicks 2020 são muito eficientes em frenagem de emergência e dão segurança, incrementada pelos seis airbags e controles de tração/estabilidade, além do de chassi. O motor 1.6 é moderno, todo de alumínio, usa corrente em vez de correia dentada.

O câmbio CVT do SUV da Nissan tem função Sport, com trocas em rotações mais elevadas, e também a L para ser usada em declive acentuado como freio motor assim como a S ou em subida íngreme. A função Sport pode ser usada como freio motor em descida menos íngreme.

Porém, a união com o câmbio CVT, de infinitas relações de transmissão, não resulta em desempenho satisfatório no Nissan Kicks 2020. Na subida, pode haver necessidade de usar a função L. O câmbio parece limitar o motor, que carece de força nessa situação. Ao acionar a tecla S, o desempenho melhora.

Desempenho do Nissan Kicks 2020 SL

As acelerações não desagradam tanto quanto as retomadas mais lentas. Com isso, atenção redobrada ao ultrapassar por que o tempo necessário na realização da manobra será bem maior.

E o conjunto câmbio/motor é ruidoso nessa situação. Obviamente, carros com grande altura do solo requerem mais prudência ao volante, mas deveria ser melhor.

Em resumo, o Nissan Kicks 2020 agrada pelo ótimo conjunto, é muito confortável e prático por ser tão fácil de manobrar quanto um veículo de dimensão menor. A garantia é de três anos sem limite de quilometragem.

Ficha técnica Nissan Kicks 2020 SL CVT
Motor de quatro cilindros em linha, 1.598 cm³ de cilindrada, 16 válvulas, de 114 cv (álcool/gasolina) de potência máxima a 5.600rpm e torque máximo de 15,5 kgfm (a/g) a 4.000 rpm
Transmissão tração dianteira e câmbio CVT de infinitas relações
Direção tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica; diâmetro de giro, 10,2 metros
Freios disco ventilado na dianteira e tambor na traseira; ESP (controle de estabilidade) e HSA (assistente de partida em rampa),
Suspensão dianteira, independente, com barra estabilizadora, do tipo McPherson; traseira, eixo de torção; altura do solo, 20 centímetros; ângulos de ataque/saída (graus), 20/28
Rodas/pneus 7×17”de liga leve /205/55R17
Peso 1.136 kg
Carga útil (passageiros+ bagagem) 421 kg
Dimensões (metro) comprimento, 4,30; largura, 1,76; altura, 1,59; distância entre-eixos, 2,61
Capacidades (litro) porta-malas, 432; tanque, 41
Desempenho velocidade máxima, 175 km/h (a)/(g); aceleração até 100 km/h, 12 segundos (a/g)
Consumo (km/l) urbano, 7,7 (a) e 11,4 (g); estrada, 9,4 (a) e 13,7 (g)

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here